sábado, 31 de dezembro de 2016

Feliz 2017

O segredo da vida consiste em tratar os outros como você gosta de ser tratado. Saber que nada é eterno e que somos mortais, que a vida é breve e que para se iniciar um ciclo, outro necessita ser encerrado.
Então, desejo pra ti, tudo que poderia desejar pra mim:
Paz na alma
Amor no coração
Solidariedade na vida
E mais sentimento de compaixão

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Felicidade




Felicidade colhemos no caminho,
não na chegada.
Ela está no carinho,
No olhar
E na gargalhada...
Felicidade é aquele ato solidário
Abraço gostoso
Caminhar de mãos dadas.
Felicidade é a amizade fraterna
O sentir com a alma
É ter uma vida sincera
Felicidade é sonhar com o impossível
Caminhar por entre as estrelas
É tocar um coração
Que encontramos no caminho 

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Reencontro




Aguardo o sopro do vento
que me levará de volta
àquele doce momento
onde nossos corações se beijaram
num fraterno e carinhoso abraço
inundando-me de emoção
Que eu possa rever
teu sorriso nos lábios
o mesmo que se abriu pra mim
quando finalmente me encontrou
Que o vento traga teu olhar
decifrando minha alma
enquanto cruzava com o meu
Enquanto o acaso não toma providências
fecho os olhos todas as noites
para enxergar tua presença
no silêncio do meu coração




sábado, 17 de dezembro de 2016

Ao menos hoje






Que tal hoje, ao menos hoje
Levantar com um sorriso nos lábios
Um afago nos braços
E um carinho nas mãos?
Que tal, ao menos hoje
Dizer palavras de esperança
Agir ao invés de só observar
Tomar coragem 
E parar de reclamar?
Que tal hoje
Demonstrar o que sente
Abraçar quem você ama
Parar de resistir 
E se deixar pertencer?
Que tal, somente hoje
Olhar para o mundo
E menos para o umbigo
Ter compaixão
Estender a mão
Para um desconhecido?
Que tal
Tirar o peso do corpo
Dar leveza à alma
Deixando o coração florescer?
O tempo passa rápido
A vida não espera
Somente o acaso acontecer...

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Momentos



Nem tudo está em minhas mãos
Não controlo o tempo,
Não controlo a vida
Muito menos os sentimentos
O que fazer?
Deixar acontecer...
Viver de momentos
Mas momentos contínuos,
Não os pontilhados
Quero estar contigo hoje
E amanhã também
Até quando?
Até quando nossa alma estiver em laço
Nosso coração estiver morando num abraço
E até onde nosso desejo se eternizar...


sábado, 10 de dezembro de 2016

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Poesia é fazer amor



Teu corpo é um livro
onde poesia é fazer amor...

Quero te ler de olhos fechados,
com o toque das mãos
acariciando tua pele

Quero te ler com o paladar,
a língua deslizando
e saboreando teu gosto

Quero te ler com meu olfato,
sentindo teu cheiro de desejo
enquanto te entrelaço com meu corpo

Quero te ler com minh'alma
e com as batidas 
aceleradas do meu coração




domingo, 13 de novembro de 2016

Acasos...






Quando achamos que está tudo sob controle, 
vem a vida e te remexe, 
te mistura e diz com uma linda careta:
"-pensa que você manda em algo é?




quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Podemos chamar de amor?




Chamamos de amor quando
colorimos a imperfeição do outro,
passamos a aceitar a conviver com 
suas dificuldades e 
permitimos a reciprocidade...


terça-feira, 8 de novembro de 2016

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Presença




A presença do amor se faz...

no vermelho da rosa
nas chamas flamejantes da fogueira
no vento que arrepia a pele
na chuva que lava a tristeza

está presente também

nas cores vibrantes do crepúsculo
no coração que bate incessante
na luz que incendeia a alma
e no sangue que percorre as veias

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Vida em festa


Nesse dia de luz
Tua vida está em festa
Com a alma cheia de luz
Viver em alegria é o que te resta
Então
Te desejo
Caminhos largos
Ventos fortes
Brisas frescas
Te desejo
Alegrias imensas
Gargalhadas soltas
Amores intensos
Te desejo 
vida longa
Problemas breves
Amizades eternas
Te desejo 
Vários aniversários
Felicidades nesse
E que comemore do teu jeito
Te desejo 
Carinho profundo
Um abraço forte
E mil beijos
Enfim...




quarta-feira, 26 de outubro de 2016





Qual o descaminho 
que me levará à você?



Por onde andam...




Por onde andam
os olhos que desnudam
os lábios que sussurram
as mãos que acariciam?

Por onde anda
a vontade de chegar
o querer pertencer
e ficar por querer?

Quero voltar a acreditar
na ilusão dos meus sonhos
que a realidade pode ser doce
e que amar ainda é possível...



Revelações





tudo se revelará no dia em que você chegar e durante uma tempestade, 
me beijar...







Meus lábios te encontram sutilmente E te provando delicadamente Vou despertando calmamente Para mais um dia que surge


sábado, 22 de outubro de 2016

Nada tem sentido...




Voe tão alto até perder o fôlego
Desprender-se dos sentidos
Encontrar-se do avesso
E mudar o caminho a ser seguido

Mergulhe tão profundo até se afogar
Num delírio chamado (a)mar
E finalmente se perder
Em outro ser que quer te encontrar

E quando finalmente perceber
Que nada tem sentido
É porque aprendestes que a vida é o que se sente
Enquanto sentimos o que é vivido

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Significados II



Entrelinhas: lugar entre o céu e a terra onde revelamos nossos sonhos

Ilha deserta: coração pronto para ser habitado

Ilusão: quando acreditamos nas expectativas criadas por alguém

Indiferença: quando todos os estágios da loucura do sentir foram ultrapassados

Lágrimas: materialização do extravasamento da alma

Mensagem subliminar: linha tênue entre romantismo e erotismo

Poesia: é fazer amor com as palavras

Solidariedade: quando um abraço necessário e inesperado te acolhe

Tempo: fração de segundo que você perde sendo feliz ou não

Significados I

Abraço: quando dois corações se beijam

Amor: quatro letras que tentam explicar um conjunto de sentimentos inexplicáveis

Amor Platônico: é caminhar por entre as estrelas e jamais poder tocá-las.

Avesso: lado onde reside quem realmente sou.

Beijo molhado: beijo inesperado debaixo de uma tempestade de emoções. ~debaixo de chuva tb~

Cautela: avaliar a profundidade de um coração antes de mergulhar

Intensidade:não é viver a vida pela metade

Perfeição: reconhecer em si a sua própria imperfeição.

Reciprocidade:quando nossos olhares se cruzam,
em verso e prosa...

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Borboletas




Das dores do mundo

carreguei muitas.

Hoje são lindas borboletas

sobrevoando o jardim da vida...



a dor forja quem somos

domingo, 25 de setembro de 2016

Quereres





Quisera eu ser a mais bela poesia numa doce melodia inserida na filosofia de uma vida imperfeita igual a minha... *amor é pertencer

sobre laços



um abraço, esse laço que me refaço no teu braço de amigo!

Chegue de mansinho...





Como o aroma do café que invade sutilmente todos os cômodos da casa,
chegue de mansinho preenchendo todos os cômodos do meu coração...

domingo, 18 de setembro de 2016

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Entre versos e trovas



mergulho nos teus versos
e provo da tua prosa
deleito-me em teus sonetos
enquanto você me trova...


quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Sobre eternidades...



Voar só se for alto
Mergulhar só se for profundo
Viver só com intensidade
Sonhar só se for muito
Amar somente por inteiro
E que o eterno dure mais que
apenas um segundo

Visões



Enxergo Sonetos em teus gestos Prosa em tuas falas Versos em teu sorriso Poesia na tua alma E uma rima com meu coração

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Desencontro



Nesse nosso eterno desencontro
Desfazem-se as amarras da ressalva
Cresce aos poucos o desejo
Vindo de uma amizade cultivada

O querer bem é latente
De suspiros recorrentes
O carinho crescendo
A reciprocidade alcançada

Tudo é emoção
Nesse caminho imperfeito e real,
O reencontro entre duas almas inteiras
Divinamente abençoadas

Desejo


A sensibilidade da tua alma
A provocação do teu corpo
Os arrepios dos teus beijos
Os sussurros dos teus lábios
Tocando todo o meu ser

Ver teus olhos brilhando
Ao enxergar minha alma
Sentir tuas mãos
Percorrendo minhas curvas
Até me esvaecer

(De)morar no teu abraço
Acarinhar teu coração 
Perder-me no teu silêncio 
Sentir tua essência
Para então renascer





Gosto de vento


Gosto de vento

Pode ser delicado como uma brisa
Devastador como um furacão

Pode ser como o amor
Ou pode ser como a paixão

Vento traz cheiros, sons e cores
Traz também ciscos, saudades e amores

Vento leva sussurros, poemas e flores
Leva também chuva, ternura, sabores

Vento que nos une, mesmo que distantes
Vento nos funde...só por um instante!


Saudades



Saudade do tempo
Onde tudo era mais lento
A conquista era por carta
E não uma tentativa imediata
Tempo de troca de olhares
Segurada na mão
Cheios de suspiros que
Disparavam o coração
Tempos de gentilezas, abraços e cafunés
Tempo do querer ficar
E não descartar
Ah tempo!

Há tempos...



Avesso



Se por um dia o mundo parasse
E do avesso a vida virasse
Talvez o encontro de duas almas se realizasse.
Seria perfeito
A vida dando jeito
Para que esse momento não terminasse


Sou




Sou o desencanto
A realidade dura
Encolhida no meu canto
Sou a amargura

Sou o encanto
Magia pura
Voo como o vento
Sou a doçura

Sou tempestade
Sou também calmaria
Nunca sou metade

Apenas utopia


Alma



Seja menos gaiola
E mais ninho
Menos corpo
E mais alma

Se desejas
Insista
Se não, 
Desista

Não pressione,
Abrace
Não invada
Entre quando convidado

E quando entrar
Cuidado!
Existe alma espalhada
Por todos os lados





Viagem


Tempo


segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Olhos




Olhos que enxergam
Amam
E te beijam

Olhos que falam
Suspiram
E se calam

Olhos que riem
Choram
E se cerram

Olhos que ouvem
Embaçam
E te abraçam

Olhos que te tocam,
E desnudam tua alma...



Desassossego



O desassossego reside no peito
A inquietude em Minh'alma
Nas profundezas há um agito
É a turbulência que se instala

Desse caos nasce uma estrela
Que em mim resplandece
É o amor que liberta
E o silêncio que ensurdece

Dos desejos e alegrias,
Resignam-se sentimentos
E ficam as utopias

Das palavras t(r)ocadas e amor sublimado
A inexistência em existir,
Daquilo que nunca foi realizado...


Vida



Vida massa
Que amassa
Desassossega e embaraça
Vida tipo massa 
de modelar
Molda comportamento e 
com sensibilidade te abraça
Vida massa que pode ser
Degustada ao sugo 
ou quatro queijos
Ahhh vida massa!
Que te absorve e te enlaça
Viva a vida massa...
Só corra, senão ela passa!



Fonte



Fonte da vida
Da alma
Das letras

Fonte da poesia
Do amor
Da alegria

Fonte do ler
Do saber 
Do querer

Fonte onde bebemos água
Recarregamos energias
Alimentamos utopias

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Menina-moleca

Quero raio

Quero chuva

Cabelos molhados

Pés descalços

Sorriso no rosto

Piruetas ao vento

Ao fim e ao cabo

Um arco-íris com sabor de pirulito

sábado, 16 de janeiro de 2016

Confiar




Mergulho nas águas profundas do teu ser

Sou inteiramente abraçada por tuas ondas revoltas

Não há perigo de afundar, 

Asas, eu as possuo

Elevo-me à superfície, mas antes...

Dar-te-ei as mãos 

Para que voes comigo







Ela



Abriu-se para o amanhecer,
com a delicadeza de uma flor 
que se abre para o sol,
espreguiçando suas pétalas ao vento

Passeou pela tarde,
com a exuberância de uma revoada de andorinhas
que saúdam o crepúsculo,
no seu último voo do dia.

Repousou sobre o leito,
com a suavidade do luar
que recobre o oceano, num terno carinho

Adormeceu em seus braços,
com o amor incondicional 
que só uma mãe tem pelo filho.