sábado, 10 de fevereiro de 2018

Boca

Boca 
De hálito doce
Saliva com aromas
Saboreia palavras
Morde com vigor
Boca
Sussurra desejos
Sorri para a vida
Toca teu corpo
Grita de paixão
Boca que
Se alimenta de prosa
Se enche de versos
Beija tua alma
Inunda-te de amor








quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Morrerei tantas vezes
Ressuscitarei  outras mais!
Enquanto a magia existir

Jogar-me-ei até não cair mais ...


*sobre abismos e voos

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

O Trem Passará

O trem
passou
e o que
ficou
foi o 
“e se”

E se
eu tivesse
embarcado?
Poderia 
sentar
ao teu 
lado
Admirar 
a paisagem
que passava
Ouvir tuas
histórias
incríveis
Gargalhar
das tuas
piadas

E se
eu tivesse
embarcado?
Nessa 
aventura
chamada 
Vida
Mesmo 
sabendo
que nada
é perfeito?

E se
eu tivesse
embarcado?
Nesse sonho
que poderia
se realizar
Ao invés
de escolher
o delírio 
e ficar...

Se eu 
tivesse
embarcado
Teríamos
uma vida
Imperfeita
Saberia
que com o
nosso amor
tudo valeria
a pena

Mas o trem
já passou
e o que
restou
foi a
solidão
do

“e se”

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Caminhos

Caminhei descalça 
pela vida
caminhos diversos
pedras
cascalhos
areias quentes
águas turvas
proporcionaram
dores sem fim
E quando
meus pés
cansados
calejados
dilacerados
perdiam forças
Encontrei
a relva
macia
florida
Nesse novo
caminho
fui repousando
cicatrizando feridas
curando as dores
Renovei
minhas esperanças
abri um sorriso
de viver 
com alegria
e perceber
que podemos
escolher
por onde 
queremos
caminhar




segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

No universo dos teus olhos
Ouço sobre o céu 
E as estrelas

No calor do teu abraço
Sinto o sol e a lua 
Brilhando sobre mim 

Cada gesto teu
Suave como uma brisa
Diz o quanto sou amada

És o sonho lúcido
O desejo realizado
O amor prometido
De vidas passadas

És a realidade crua
O sentimento profundo
A vida que flui
À um futuro a ser gerado

Somos seres imperfeitos
De almas entrelaçadas
Que por obra do destino
Nessa vida se (re)encontraram


terça-feira, 16 de janeiro de 2018


Desejei o impossível:
um ser imperfeito
com asas na alma
e raízes no coração

Viajei nos 
meus sonhos
encontrei-te 
na minha realidade

Perdi-me nos
meus medos
e tu me destes
um mapa

Traçamos uma rota

rumo à eternidade

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

A vida às vezes é 
um caminhar solitário no deserto
sol escaldante numa pele desnuda
tempestade de areia que te cega
e que te faz perder a direção
Porém
a noite sempre vem
estrelas no céu surgem para te guiar
a luz do luar para iluminar
um caminho novo a seguir
e  depois, uma chuva pra te refrescar
E quando
tua alma parece levitar
teu coração não para de palpitar
é sinal que o amor aconteceu
e de mãos dadas irão voar