terça-feira, 27 de setembro de 2016

Borboletas




Das dores do mundo

carreguei muitas.

Hoje são lindas borboletas

sobrevoando o jardim da vida...



a dor forja quem somos

domingo, 25 de setembro de 2016

Quereres





Quisera eu ser a mais bela poesia numa doce melodia inserida na filosofia de uma vida imperfeita igual a minha... *amor é pertencer

sobre laços



um abraço, esse laço que me refaço no teu braço de amigo!

Chegue de mansinho...





Como o aroma do café que invade sutilmente todos os cômodos da casa,
chegue de mansinho preenchendo todos os cômodos do meu coração...

domingo, 18 de setembro de 2016

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Entre versos e trovas



mergulho nos teus versos
e provo da tua prosa
deleito-me em teus sonetos
enquanto você me trova...


quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Sobre eternidades...



Voar só se for alto
Mergulhar só se for profundo
Viver só com intensidade
Sonhar só se for muito
Amar somente por inteiro
E que o eterno dure mais que
apenas um segundo

Visões



Enxergo Sonetos em teus gestos Prosa em tuas falas Versos em teu sorriso Poesia na tua alma E uma rima com meu coração

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Desencontro



Nesse nosso eterno desencontro
Desfazem-se as amarras da ressalva
Cresce aos poucos o desejo
Vindo de uma amizade cultivada

O querer bem é latente
De suspiros recorrentes
O carinho crescendo
A reciprocidade alcançada

Tudo é emoção
Nesse caminho imperfeito e real,
O reencontro entre duas almas inteiras
Divinamente abençoadas

Desejo


A sensibilidade da tua alma
A provocação do teu corpo
Os arrepios dos teus beijos
Os sussurros dos teus lábios
Tocando todo o meu ser

Ver teus olhos brilhando
Ao enxergar minha alma
Sentir tuas mãos
Percorrendo minhas curvas
Até me esvaecer

(De)morar no teu abraço
Acarinhar teu coração 
Perder-me no teu silêncio 
Sentir tua essência
Para então renascer





Gosto de vento


Gosto de vento

Pode ser delicado como uma brisa
Devastador como um furacão

Pode ser como o amor
Ou pode ser como a paixão

Vento traz cheiros, sons e cores
Traz também ciscos, saudades e amores

Vento leva sussurros, poemas e flores
Leva também chuva, ternura, sabores

Vento que nos une, mesmo que distantes
Vento nos funde...só por um instante!


Saudades



Saudade do tempo
Onde tudo era mais lento
A conquista era por carta
E não uma tentativa imediata
Tempo de troca de olhares
Segurada na mão
Cheios de suspiros que
Disparavam o coração
Tempos de gentilezas, abraços e cafunés
Tempo do querer ficar
E não descartar
Ah tempo!

Há tempos...



Avesso



Se por um dia o mundo parasse
E do avesso a vida virasse
Talvez o encontro de duas almas se realizasse.
Seria perfeito
A vida dando jeito
Para que esse momento não terminasse


Sou




Sou o desencanto
A realidade dura
Encolhida no meu canto
Sou a amargura

Sou o encanto
Magia pura
Voo como o vento
Sou a doçura

Sou tempestade
Sou também calmaria
Nunca sou metade

Apenas utopia


Alma



Seja menos gaiola
E mais ninho
Menos corpo
E mais alma

Se desejas
Insista
Se não, 
Desista

Não pressione,
Abrace
Não invada
Entre quando convidado

E quando entrar
Cuidado!
Existe alma espalhada
Por todos os lados





Viagem


Tempo


segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Olhos




Olhos que enxergam
Amam
E te beijam

Olhos que falam
Suspiram
E se calam

Olhos que riem
Choram
E se cerram

Olhos que ouvem
Embaçam
E te abraçam

Olhos que te tocam,
E desnudam tua alma...



Desassossego



O desassossego reside no peito
A inquietude em Minh'alma
Nas profundezas há um agito
É a turbulência que se instala

Desse caos nasce uma estrela
Que em mim resplandece
É o amor que liberta
E o silêncio que ensurdece

Dos desejos e alegrias,
Resignam-se sentimentos
E ficam as utopias

Das palavras t(r)ocadas e amor sublimado
A inexistência em existir,
Daquilo que nunca foi realizado...


Vida



Vida massa
Que amassa
Desassossega e embaraça
Vida tipo massa 
de modelar
Molda comportamento e 
com sensibilidade te abraça
Vida massa que pode ser
Degustada ao sugo 
ou quatro queijos
Ahhh vida massa!
Que te absorve e te enlaça
Viva a vida massa...
Só corra, senão ela passa!



Fonte



Fonte da vida
Da alma
Das letras

Fonte da poesia
Do amor
Da alegria

Fonte do ler
Do saber 
Do querer

Fonte onde bebemos água
Recarregamos energias
Alimentamos utopias